Blog

Malbec, a uva francesa que adotou a Argentina

17 de outubro de 2016 / por Empório Adega Pelotas / em Blog

ga2

A uva malbec é originária da França, mais precisamente da região de Cahors no sudoeste francês.

Mas foi na Argentina que esta casta encontrou seu lugar no mundo, o seu ‚Äúterroir‚ÄĚ, ou seja, um conjunto de fatores geogr√°ficos, clim√°ticos, geol√≥gicos e biol√≥gicos, indispens√°veis para o cultivo da videira e a obten√ß√£o de uvas de qualidade, fator fundamental para produzir bons vinhos.

A regi√£o vitivin√≠cola de Cahors produzia o que se denominava ‚Äúvinho negro‚ÄĚ, pela sua intensa cor, um vinho muito concentrado e denso, o qual era utilizado para dar cor e estrutura a vinhos leves da regi√£o de Bordeaux. O nome da uva era C√īt ou Auxerrois, este √ļltimo menos usado.

O nome Malbec provem de um viticultor h√ļngaro, quem fez muito pelo cultivo e expans√£o desta casta. O nome era Malbeck, com K no final. Existem alguns r√≥tulos argentinos que ainda utilizam literalmente esse nome.

MALBEC NA ARGENTINA

A hist√≥ria come√ßa em meados do s√©culo XIX, com o pol√≠tico, escritor e docente, depois presidente da Rep√ļblica, o sanjuanino Domingo Faustino Sarmiento.

Sarmiento contratou o agr√īnomo franc√™s Michel Aim√© Pouget, que estava no Chile a cargo da ‚ÄúQuinta Normal de Santiago‚ÄĚ e levou para a Argentina diferentes castas francesas, entre elas, o Malbec.

Estas castas foram cultivadas sobretudo na prov√≠ncia de Mendoza e San Juan, com grande √™xito. Hoje existem cultivos em todas as regi√Ķes vitivin√≠colas da Argentina, e √© a uva fina tinta mais cultivada no pa√≠s com mais de 30 mil hectares.

Um t√≠pico Malbec argentino, bem elaborado e de uvas de qualidade, apresenta intensa cor vermelha escura, com reflexos viol√°ceos quando jovem ‚Äď alguns s√£o quase pretos.

No nariz, seus aromas típicos são de frutas vermelhas intensas e maduras como ameixa seca e notas florais de violetas. Quando envelhecido em carvalho, seus aromas tornam-se muito mais complexos, e podem aparecer notas de baunilha, couro, coco, tostados, de especiarias, chocolate, café, tabaco, trufas ou cravo entre outros.

Na boca, boa estrutura, sobretudo aqueles com carvalho, chegando a ser bem encorpado, mas nunca agressivo, já que seus taninos são macios, o que evita a sensação de adstringência.

O Malbec é, em geral, um vinho amável, sedoso e de acidez moderada, com longo final de boca o que convida a tomar mais uma taça (viahttp://migre.me/v5jx8).

E que sirva de inspira√ß√£o para voc√™ vir conferir nossos Malbecs especial√≠ssimos! ūüėČ

Deixe uma resposta